sexta-feira, 1 de julho de 2011

Auto-Exame de Mama


Eu tenho peito!!!!      

Olá! Estamos aqui novamente para conversar mais um pouco com você. Neste artigo, vamos aderir à campanha de combate ao câncer de mama, e falar um pouco sobre o auto-exame, ainda um monstro na vida de muitas mulheres.    

Inicialmente, devemos deixar bem claro que o câncer de mama TEM CURA! E tem mesmo, desde que seja diagnosticado precocemente! Mas, então, qual será a maior dificuldade que os médicos encontram para fazer o tal do... diagnóstico precoce? Não tenham dúvidas de que são a desinformação e, acima de tudo, o medo, certamente o maior responsável pelo diagnóstico tardio desta doença.  

Não existe, ainda hoje, uma forma efetiva de se prevenir, ao contrário do que acontece com o colo do útero, a doença maligna da mama. Entretanto, a descoberta de um nódulo maligno em fase inicial significa uma chance de, no mínimo, 90% de cura, com preservação da mama. Portanto, a coisa mais importante a ser abordada neste texto é o problema do medo que as mulheres têm de se auto-examinar! Às vezes, fico espantado com a atitude de algumas que, ao serem incentivadas a aprendê-lo e mesmo sabendo que as mamas estão absolutamente normais, adotam uma expressão de aflição misturada com repulsa, negando-se a fazê-lo! Isso mostra o quanto é difícil mudar essa "herança cultural". Para que se tenha uma idéia, nos países do Primeiro Mundo, apenas 20% dos tumores chegam a 5 cm, ao passo que em nosso país, essa cifra chega a 70%, o que é verdadeiramente um absurdo! Um dado curioso é que essa dificuldade não tem relação com o nível sócio-econômico-cultural da mulher.     

Importante lembrar que o fato de ter um antecedente familiar próximo de câncer de mama aumenta um pouco as chances mas, EM HIPÓTESE ALGUMA, condena a mulher a tê-lo um dia! Portanto, caso você faça parte do enorme contingente de mulheres que têm esse bloqueio, sugiro que tente se examinar! Procure conhecer como é sua mama! Faça uma "fotografia mental" de sua arquitetura, de sua textura. Peça a seu médico que a ensine a realizá-lo! É muito fácil! Não tem mistério, basta você querer!

Então... vamos à prática! Em primeiro lugar, saiba que você não deve se aventurar a executar o auto-exame em períodos pré-menstruais. Nessa época, na maioria das vezes, há uma retenção de líquido no tecido mamário, que muitas vezes dará a sensação de que você tem algum(s) nódulo(s). O momento mais adequado é entre o 7º e o 10º dia após o início da menstruação e o ideal é que você se habitue a fazê-lo mensalmente. Uma outra coisa interessante é fazer a palpação sempre com os olhos fechados: isso facilita muito que você se concentre mais naquilo que está tentando sentir.

Um hábito bastante saudável é examinar as mamas durante o banho pois, com o sabonete, fica mais fácil deslizar as mãos espalmadas sobre a pele, tornando mais simples a detecção de alterações, mesmo que mínimas. A pressão exercida deve ser pequena, já que isso permite que você tenha mais sensibilidade nas mãos. Lembrar que, ao fazer qualquer palpação mamária, a mão a ser utilizada é sempre a do lado oposto à mama que está sendo examinada!
Após o banho, fique de frente para um espelho, com o tronco descoberto. Você vai olhar atentamente e talvez perceber que suas mamas podem ser um pouco assimétricas, uma vez que isso é muito comum. Inclusive, em muitas mulheres, uma é um pouco maior que a outra. Em seguida, procure áreas mais inchadas ou retraídas, saliências e alteração na pele bem como nos mamilos. Proceda desta forma com os braços caídos e elevados.


Depois disso, deite-se, coloque um travesseiro sob o ombro esquerdo, ponha a mão esquerda acima da cabeça e, com a mão direita espalmada e os dedos esticados, examine sua mama esquerda. Os movimentos devem ser circulares, indo da periferia para o mamilo. Repita todos os passos (ao contrário) para examinar a mama direita.
Finalmente, faça uma pressão suave no mamilo com os dedos polegar e indicador. Se houver saída de 1 ou 2 gotas de líquido branco ou transparente, você não deve ficar preocupada, uma vez que isso é considerado normal. Entretanto, se a quantidade de secreção for superior a isso, ou for escura, seu médico deve ser informado prontamente.

Vamos lá!!! Tente!!!